Dicas de Saúde

10 PERGUNTAS SOBRE O CÂNCER DE PRÓSTATA

Depois do câncer de pele, ele é o tumor maligno mais comum nos homens, representando cerca de 10% de todos os cânceres diagnosticados

1. O que é a próstata?

A próstata é uma glândula localizada na região pélvica do homem, apresentando um formato semelhante à de uma noz. Situa-se logo abaixo da bexiga e à frente do reto, sendo atravessada pela uretra, canal que se estende desde a bexiga até a extremidade do pênis e por onde a urina é eliminada.

2. Qual a função da próstata?

A principal função da próstata é produzir uma secreção fluida para nutrição e transporte dos espermatozoides, que são originados nos testículos e levados até a vesícula seminal através dos ductos deferentes. Juntamente com as secreções das vesículas seminais e das glândulas periuretrais, constituem o sêmen, que é o líquido expelido durante a ejaculação. Durante a ejaculação ocorre contração da vesícula seminal e eliminação do sêmen através dos ductos ejaculadores que passam pela próstata e desembocam na uretra.

3. O câncer de próstata acomete muitos homens?

O câncer de próstata é muito comum. Depois do câncer de pele, ele é o tumor maligno mais comum nos homens, representando cerca de 10% de todos os cânceres diagnosticados. Estima-se que um em cada seis homens vai desenvolver o câncer de próstata durante sua vida. No Brasil, segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), estima-se em 2016 o surgimento de 61.200 novos casos, ou seja, 62 casos para cada 100.000 brasileiros! Felizmente, apesar da incidência crescente, observa-se um declínio das taxas de mortalidade, que caíram cerca de 40% nos últimos 15 anos nos países mais desenvolvidos. Essa redução se deve principalmente ao diagnóstico precoce (através do toque retal e do exame de sangue Antígeno Prostático Específico ou PSA) e ao aperfeiçoamento das formas de tratamento.

4. O câncer de próstata é mais comum em qual faixa etária?

O desenvolvimento do câncer de próstata está relacionado sobretudo ao envelhecimento masculino. Apesar de poder ser diagnosticado em jovens, inclusive abaixo dos 40 anos, o risco aumenta significativamente após os 50 anos, correspondendo a 40% dos tumores nessa faixa etária. A idade média do diagnóstico da doença é de 69 anos, enquanto a do óbito, de 77 anos. A tabela a seguir mostra a chance (porcentagem) de diagnóstico de câncer de próstata nos próximos 10, 20 e 30 anos, de acordo com a idade atual.

Risco (em porcentagem) de diagnóstico de câncer de próstata, levando-se em conta a idade atual.

Idade atual

10 anos

20 anos

30 anos

30

0,01

0,32

2,49

40

0,31

2,52

8,30

50

2,30

8,30

14,40

60

6,62

13,36

16,11

70

8,50

11,97

5. O que faz as células tumorais crescerem?

As células prostáticas dependem de estímulo hormonal para seu desenvolvimento, sendo a testosterona (hormônio masculino) e seus derivados os principais agentes estimulantes. As células cancerosas apresentam as mesmas características, necessitando pelo menos nas fases iniciais desse estímulo hormonal para o seu desenvolvimento.

6. Há como identificar os tumores que crescem muito devagar e não apresentam risco?

Na ocasião do diagnóstico, algumas características podem identificar a agressividade do tumor. São elas: a presença de sintomas, o valor do PSA (marcador sanguíneo), o toque retal e os dados da biópsia. Entretanto, este conjunto de fatores não é perfeito, podendo classificar pacientes de baixo risco em alto risco e vice-versa.

7. Quais são os sintomas do câncer de próstata?

O câncer de próstata apresenta crescimento muito lento, podendo levar anos para causar algum problema mais sério. Nas fases iniciais ele é silencioso, não causando nenhum sintoma específico. Por isso a necessidade do rastreamento. Os primeiros sintomas podem surgir durante o crescimento local, quando o tumor comprime a uretra (sintomas obstrutivos) ou impede o fluxo de urina, irritando a bexiga (sintomas irritativos):

Sintomas obstrutivos

• diminuição do jato urinário
• gotejamento após a micção
• sensação de esvaziamento incompleto da bexiga
• micção em dois tempos

Sintomas irritativos

• aumento da frequência urinária
• urgência miccional
• aumento da frequência urinária noturna
• incontinência urinária

Posteriormente podem surgir os sintomas do câncer de próstata invadindo órgãos vizinhos como a bexiga, ureteres ou reto e eventualmente os linfonodos da pelve e do abdômen que incluem:

• Dor pélvica
• Sangue na urina
• Inchaço escrotal
• Dor lombar
• Inchaço das pernas

A maioria das metástases à distância ocorre nos ossos, principalmente na coluna, quadril e costelas, o que pode ocasionar dor localizada nessas áreas. Nos casos mais avançados a doença causa fraqueza, anemia e reduz o apetite. Entretanto, esses sintomas são inespecíficos. Ou seja, podem estar relacionados a outras causas.

8. Qual a utilidade do toque retal?

O toque retal tem como finalidade detectar qualquer alteração na próstata (endurecimento, nódulos) que possa estar relacionada com a presença do câncer. Apesar de desconfortável, é parte fundamental da avaliação prostática, servindo também para auxiliar na decisão da melhor forma de tratamento, caso o câncer esteja presente.

9. Quando devo começar a avaliação para detecção do câncer de próstata?

É aconselhado que todos os homens a partir dos 50 anos devam procurar um urologista para definir a rotina de avaliação, após discutirem suas vantagens e desvantagens. A avaliação deve ser feita através do toque retal e de dosagens sanguíneas de PSA. Aqueles com história de câncer de próstata na família (pai, irmãos, tios) e/ou da raça negra devem iniciar essa avaliação aos 45 anos, devido ao maior risco associado.

10. Por que ainda há tanto preconceito e medo da realização do toque retal?

Embora haja a percepção que esse simples exame é imprescindível à identificação do câncer de próstata na fase inicial, o toque ainda esbarra na desinformação e na cultura de dois terços dos homens brasileiros, que não se submetem ao teste. O procedimento deve ser encarado da mesma forma que um exame de boca, nariz ou ouvido. O toque não interfere na masculinidade de ninguém, pelo contrário, é sinal de que o homem está preocupado consigo e com seus familiares.

“O TOQUE NÃO INTERFERE NA MASCULINIDADE DE NINGUÉM, PELO CONTRÁRIO, É SINAL DE QUE O HOMEM ESTÁ PREOCUPADO CONSIGO E COM SEUS FAMILIARES”

FONTE:

Postado por: Portal Urologia, em: 24 de outubro de 2016 Dentro: FAQ, Feature

Site: http://portaldaurologia.org.br/destaques/10-perguntas-sobre-o-cancer-de-prostata/

  1. Dr. Lucas Nogueira – Belo Horizonte, MG

 

 

Qualidade de vida

“Considera-se que a Qualidade de Vida é a união de diversos fatores que proporcionam equilíbrio e bem estar ao ser humano nos aspectos, emocional, físico e mental. Além de relacionamentos sociais com familiares e amigos.”

Alguns passos que podem ser seguidos para uma qualidade de vida:

1. Respire mais profundamente: O sangue precisa de oxigênio. A respiração profunda amplia a clareza da mente e dá mais saúde física. Faça isso calmamente durante alguns minutos do dia, preferencialmente em algum lugar com muito ar puro.

2. Tenha mais contato com a natureza: Deixe de lado a tensão do trabalho urbano e visite os lugares da natureza. Esvazie-se da pressa e aprenda a ouvir a música e harmonia presentes no silêncio da natureza.

3.Durma bem: Estudos sugerem que a falta de sono crônica pode ter um impacto negativo nas funções metabólicas e endócrinas. Quando se dorme menos de cinco horas, há um desequilíbrio no metabolismo.

4. Seja mais otimista: Após dez anos estudando como a personalidade de uma pessoa pode influir no aumento ou na diminuição da expectativa de vida, pesquisadores holandeses concluíram que ter uma atitude positiva melhora o bem-estar e diminui o risco de doenças.

5. Se alimente bem: Dê uma atenção especial ao momento das refeições. Prefira uma alimentação natural, evitando exagerar nas carnes vermelhas, que são de difícil digestão. Inclua doses de fibras, frutas e verduras no seu dia-a-dia. Evite comer muita fritura e doces. Cuidado com as quantidades, comer menos e mais vezes é a melhor solução.

6. Aceite sua vida: Em primeiro lugar é importante deixar claro que aceitar não significa se acomodar e se conformar com situações que podem ser mudadas. Lute para melhorar o que estiver ao seu alcance, mas procure, ao mesmo tempo, ver o que existe de positivo em sua casa, sua família, seu emprego, sua cidade e em tudo mais que estiver à sua volta.

Referências:

http://www.cairu.br/riccairu/pdf/artigos/2/06_QUALIDADE_VIDA_TRABALHO.pdf

http://belezaesaude.com/passos-melhorar-qualidade-vida/

Atividades Físicas

“O sedentarismo é uma das principais causas de doenças cardiovasculares, diabetes, obesidade e outras doenças crônicas não transmissíveis.

Siga algumas dicas para aderir às atividades físicas:

*A prática de exercícios, de intensidade moderada, durante meia hora por dia é suficiente para que o cidadão deixe de ser sedentário. Estes trinta minutos podem ser contínuos ou divididos em três períodos de 10 minutos cada.

*Quando se fala em exercícios, o mais importante é que você pratique alguma atividade que se adapte ao seu estilo de vida e que seja do seu agrado. Caso contrário, são muitas as chances de interrupções.

*Pequenas modificações no hábito diário – como subir escadas, saltar do ônibus um ponto antes, passear com cachorro, varrer, cuidar do jardim, lavar o carro, etc. – podem ajudá-lo a movimentar mais e servir como um estímulo para o início de uma atividade física diária.

*Durante a prática de um exercício físico é possível que haja uma redução na taxa de glicose da pessoa. O indicado, principalmente para pessoas com diabetes, é que carreguem consigo algum tipo de carboidrato de rápida absorção.

*As atividades físicas melhoram a sensação de bem-estar, diminuem a ansiedade e a probabilidade de depressão, por liberarem a serotonina (hormônio conhecido como “molécula da felicidade”).

*Dentre os benefícios da prática de exercícios estão: a diminuição do apetite, a melhora do humor, a perda de gordura (emagrecimento), o enrijecimento dos músculos, a melhora da imunidade e o retardo do envelhecimento.

Referência:

http://www.endocrino.org.br/10-topicos-que-voce-precisa-saber-sobre-atividade-fisica/

Motivação

“A palavra motivação indica as causas ou motivos que produzem determinado comportamento, seja ele qual for. A motivação é energia ou força que movimenta o comportamento e que tem três propriedades – Direção […], Intensidade […] e permanência […] (MAXIMIANO, 2010, p.250). “

Todos nós enfrentamos dias ou momentos difíceis. É uma parte da vida. Mas a forma como reagimos, pensamos e agimos durante esses momentos difíceis faz uma grande diferença.

Tente ter atitudes que reforcem a sua motivação:

1. RELEMBRE-SE: NUNCA É TARDE PARA MUDAR A SUA VIDA;

“Faça apenas uma pequena mudança, se isso é o que é possível no momento. Essa pequena mudança e o sucesso desse pequeno avanço irá dar-lhe confiança e otimismo, e você pode continuar a conquistar pequenas vitórias que podem conduzi-lo à grande mudança.”

2. NÃO FAÇA UMA TEMPESTADE EM UM COPO DE ÁGUA;

3. ENCONTRE UMA MANEIRA MAIS ÚTIL PARA OLHAR OS SEUS PROBLEMAS;

“Obviamente que alguns problemas infligem dor e sofrimento, e alguns chegam mesmo a serem insuperáveis ou a fazerem-nos sentir a perda. Ainda assim cabe a cada um de nós, olhar o outro lado. Se você visualizá-los de uma forma útil e otimista, isso não garante que você deixe de sentir dor. Mas eles tendem, na grande maioria das vezes a prejudicarem muito menos, ou até mesmo conduzi-lo a construir um caminho em que possa ver um novo significado.“

4. APRENDA A REDUZIR E A LIDAR COM AS PREOCUPAÇÕES;

5. RELEMBRE-SE DAS SUAS VITÓRIAS;

“Dedique todos os dias algum do seu tempo para responder à seguinte pergunta: O que eu fiz bem hoje?”

Referências:

http://aems.edu.br/iniciacao-cientifica/download/4bbc8ec867.pdf

http://www.escolapsicologia.com/5-dicas-para-ser-otimista-na-sua-vida/