Casa de Hospedagem celebra dois anos de funcionamento 

A Prefeitura Municipal de Bagé, por meio das Secretarias de Assistência Social, Habitação e Direitos do Idoso (Smasi) e de Saúde e Atenção à Pessoa com Deficiência, inaugurou, no dia 7 de junho de 2018, a primeira Casa de Hospedagem criada por uma cidade do interior, na capital gaúcha, e mantida por seu Governo. Neste período, mais de 800 pessoas foram beneficiadas por ter um local para ficar no momento de maior fragilidade, que é o enfrentamento de uma enfermidade.

Situada na Avenida Duque de Caxias, próximo a Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre, dá acesso aos principais pontos de tratamento de saúde da cidade, além de possuir nas proximidades supermercado, farmácia e transporte coletivo. O espaço tem capacidade de proporcionar conforto e estadia para 40 pacientes em Tratamento Fora de Domicílio (TFD). É um local preparado para acolher pacientes e familiares que contam com o conforto de cama, chuveiro quente, cozinha equipada para o preparo das refeições, espaços climatizados e acolhimento humanizado.

O prefeito de Bagé, Divaldo Lara, falou que a Casa de Hospedagem é de quem vive em Bagé e precisa quando vai a Porto Alegre tratar a saúde. “É mais um sonho que podemos realizar em benefício dos bageenses, em especial, dos que saem de suas residências, viajam quilômetros para tratarem de sua saúde. Agora, a Saúde tem uma frota nova de carros para transportar com respeito quem deve ser tratado com dignidade. Tem, também, ônibus da Ouro e Prata com sala vip para o TFD (Tratamento Fora do Domicílio) e tem a casa, que dá mais dignidade e oportuniza qualidade de atendimento e estadia a quem busca tratamento de saúde fora do nosso município”, salienta, frisando ainda que cuidar da saúde e bem -estar dos bageenses, em todos os aspectos, é uma das principais motivações da gestão.
A secretária de Saúde, Deise Quadros, afirma que o projeto atende a grande necessidade dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS). “A maioria das pessoas não têm condições de arcar com o custo de um hotel, então acabam perdendo consultas ou exames. A iniciativa do Governo Municipal, por meio do prefeito Divaldo Lara, surge para sanar essa grande necessidade e proporcionar acolhida e carinho, essenciais em períodos de vulnerabilidade, especialmente quando relacionado à saúde. Este investimento não é apenas para proporcionar segurança e abrigo, mas conforto e atenção”, destacou a gestora.

Já o secretário da Smasi, João Pedro Finger, falou que foi um grande trabalho de dedicação das equipes, seguindo as determinações do chefe do Executivo. “Conseguimos transformar a realidade de muitos que necessitam realizar algum tipo de tratamento em Porto Alegre e estas pessoas sabem que têm um porto seguro, um local para descansar. É um trabalho pioneiro que tem gerado bons frutos”, disse.

A paciente Cleusa da Rosa Nogueira dos Reis, aposentada, relata sua experiência em utilizar a casa quando necessita viajar à capital para realizar seus tratamentos de saúde. “Já utilizei o local quatro vezes e faltam palavras para agradecer o benefício que trouxe para mim e para tantas outras pessoas que utilizam a casa. Ali temos um acolhimento que faz toda a diferença, um banho quentinho, uma boa cama para descansar, um espaço para preparar e consumir o alimento, enfim, é uma das maiores ações que os governantes de Bagé poderiam ter feito, além de ser próxima do hospital onde realizo meus procedimentos. Sou extremamente grata por tudo”, relata agradecida, ela que, antes de utilizar a casa, precisava andar por mais de duas horas para chegar em um familiar para poder descansar, antes de retornar à Bagé.

Quem pode utilizar a Casa de Hospedagem
Todos os pacientes que realizam tratamento fora de domicílio, via SUS, devem fazer a solicitação da vaga na Secretaria de Saúde, quando a Smasi será informada e fará uma triagem com o acompanhamento da assistente social. As pessoas devem apenas levar suas roupas de cama e materiais de higiene para o uso do espaço.