Encontro inter-religioso marca 60 dias do primeiro caso de Covid-19 em Bagé

Foto: Rodrigo Sarasol

Neste dia 19 de maio, o Governo Municipal promoveu um ato inter-religioso que marca de 60 dias do primeiro caso de Coronavírus confirmado no município. O ato serviu para agradecer a Deus Bagé não registrar nenhum óbito, além do controle da expansão do vírus na cidade, que chegou a ser a décima no país no ranking de contaminação e a segunda no Rio Grande do Sul no número de casos.

A cerimônia foi uma iniciativa do prefeito Divaldo Lara. O encontro, denominado União de Amor e Fé, foi transmitido ao vivo pelas redes sociais para que mais pessoas pudessem acompanhar as orações sem aglomerações. O ato ocorreu no Salão Nobre da Prefeitura de Bagé.

Estiveram representados, de forma presencial, por meio de suas lideranças locais, os segmentos religiosos católico, evangélico, espírita kardecista, islâmico, umbandista e demais cultos de matriz africana. As representantes da Igreja Anglicana do Brasil e Igreja de Confissão Luterana de Bagé enviaram vídeos com as respectivas mensagens.

Em sua fala, Divaldo destacou a importância da união de todos durante o enfrentamento à pandemia. “É a união das religiões, dos povos e suas crenças em prol do desenvolvimento e gratidão que temos a Deus pela proteção de nossa cidade. Quero agradecer de forma muito especial a todas as lideranças presentes. A união de amor e fé neste encontro inter-religioso se dá hoje, na data em que completamos dois meses do primeiro caso confirmado da Covid-19 em Bagé. Foi uma semana muito difícil em que precisávamos ser ágeis. Desde o primeiro momento, nos reunimos para pensarmos juntos em como cuidaríamos da saúde da população. As primeiras semanas foram tensas e o encontro de hoje simboliza mais do que dois meses de muita luta, dedicação, trabalho e fé. Nos demonstra a importância da vida, já que, até o momento, somos a única cidade com contaminação em alta escala sem nenhum óbito”, relembrou o chefe do Executivo. “Bagé se confirma como município líder de boas práticas no combate ao vírus. De uma situação caótica, onde chegamos a receber a oferta de contêineres para armazenar corpos dos bageenses, chegamos a referência no combate à pandemia. A preservação da vida sempre foi nosso objetivo. Por isso, se faz justo e necessário o agradecimento a Deus e a todas as correntes de fé que se uniram por nossa cidade. Quanto mais amamos o irmão, mais a dor se dilui”, destacou o prefeito.

Cada líder repassou uma mensagem de fé e amor e a reunião foi finalizada com a oração universal, o Pai Nosso.