Reunião define manutenção de quarentena de 14 dias e outras medidas de segurança contra o Coronavírus em Bagé

 A medida segue orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS)
Foto: Rodrigo Sarasol

Na manhã deste domingo (29), foi realizada nova reunião de acompanhamento sobre a Covid-19, no gabinete do Prefeito Divaldo Lara.  O encontro resultou na decisão de manutenção da quarentena e isolamento total pelo prazo de 14 dias, o que é orientado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), além das restrições e cuidados na cidade em alinhamento às decisões de outras importantes entidades representativas, como a Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs).
A reunião contou com a presença de membros da administração municipal – prefeito; secretário municipal de Saúde, Mário Mena Kalil; procurador jurídico do município, Heitor Gularte; secretário de Gestão e Planejamento, Franco Alves, e secretário adjunto, Elton Marques – além de representação da Associação Comercial e Industrial de Bagé (Aciba) e Núcleo de Engenheiros e Arquitetos (NEAB), entidades participantes do Comitê Municipal de Acompanhamento ao Covid-19.

O atual decreto 055/2020, que estende os efeitos do decreto 050/2020, com redação atualizada pelo decreto 053/2020, será prorrogado por quatro dias. O Prefeito ouviu as demandas da Aciba e planeja a implantação de tópicos sugeridos pela entidade. O presidente da Associação, Pedro Obino, ressaltou que a construção deste alinhamento é importante. “Isso porque vivemos a necessidade de adiamentos dos pagamentos de alvarás e IPTU, retirando multas e juros. O diálogo com o poder público é de suma importância para a classe empresarial neste momento”, avaliou.
Divaldo explica que a cidade ainda está na primeira fase de controle da doença, quando a atenção precisa ser maior com foco em todas as orientações técnicas determinadas pela OMS, e demais órgãos de saúde, para o enfrentamento da pandemia e contenção da circulação do Coronavírus.“Estão sendo realizadas diversas medidas de cuidado como a desinfecção de ruas, vacinação do grupo de risco e medidas para a diminuição da circulação de pessoas, evitando aglomerações. Novas orientações estão sendo analisadas até o fim do prazo da quarentena na próxima quarta-feira”, relembra o Prefeito, complementando que, pela via inicial de infecção ser na área da saúde, a cidade vive uma situação única e diferenciada, mais grave em comparação a outros municípios gaúchos.
Uma segunda fase de controle, após o período de quarentena, já está sendo planejada pelo Comitê juntamente com o poder público que, em breve, será divulgada a toda a comunidade.