Vigilância Ambiental realiza aplicação de larvicida

Foto: Divulgação

A Vigilância Ambiental continua com as ações de combate à dengue no município e, nesta quarta-feira (25/03), os agentes realizam a aplicação de larvicida nos chafarizes da praça Silveira Martins (Coreto), para evitar a infestação do Aedes aegypti.

Conforme o coordenador, Geraldo Gomes, em tempo de coronavírus não se pode descuidar da dengue. “Aproveitando que o pessoal está em casa, neste momento, pedimos para que os cuidados com os pátios sejam redobrados, tendo em vista que os agentes não estão realizando visitas domiciliares”, acrescentou.

Gomes ainda destaca que o setor continua recebendo denúncias de imóveis abandonados, que podem ser realizadas pelo telefone da Vigilância  (53) 3312 2624, pois assim que as equipes retornarem com o trabalho nas ruas, esses locais serão visitados.

Algumas medidas para evitar a proliferação do mosquito:

Plantas: Tenha cuidado com a água que pode acumular nos pratinhos dos vasos e nas folhas. Para evitar a proliferação do Aedes, encha-os de areia até a borda. Se o prato acumular água, retire o conteúdo e escove o recipiente com água e sabão, para eliminar os ovos e larvas;

Piscina e fonte: Piscinas e fontes de água devem estar sempre devidamente tratadas e cloradas. Se estiverem fora de uso devem ficar cobertas, mantendo o cuidado de não deixar água e folhas acumularem-se na capa;

Móveis e enfeites de jardim: Também podem acumular água depois de uma chuva, por exemplo. Monitore regularmente o seu quintal para identificar os locais de água parada. Ao encontrar um possível criadouro, remova a água e escove o objeto com água e sabão;

Vasilhas dos pets: O bebedouro e comedouro do seu animalzinho de estimação devem ser limpos semanalmente, mesmo quando não ficam expostos ao tempo. Lave-os com água e sabão com o auxílio de uma bucha;

Tonéis, tanques de água e outros recipientes: Mantenha todos tampados. O interior dos tanques utilizados para armazenar água deve ser lavado semanalmente com escova e sabão;

Calha: Esteja atento às sujeiras que ficam paradas nas calhas, especialmente após dias de muito vento e chuvas. As folhas podem acumular água, além de impedir o escoamento pela calha, tornando-a um criadouro do mosquito;

Ralos: O Aedes aegypti se reproduz em água parada limpa ou suja. Por isso, os ralos também são criadouros em potencial. Mantenha-os fechados ou telados com aberturas milimétricas;

Lixo e entulho: Não acumule entulho no quintal, pois até mesmo restos de construção são potenciais criadouros para a reprodução do mosquito da dengue. Faça uma limpeza geral e descarte corretamente o material. Remova toda e qualquer sacolinha e não deixe os sacos de lixo expostos ao tempo;

Lona: A lona pode ser uma boa alternativa para cobrir materiais de construção que estejam armazenados no quintal, no entanto devem estar sempre bem esticadas para não acumular água.