Novas medidas para contenção do Covid-19 são tomadas em Bagé

O número de casos confirmados em Bagé dobrou nas últimas horas: de três para seis, com aumento de suspeitos de 27 para 42. Assim, dentro do plano de contingenciamento estabelecido pela administração municipal e Comitê Municipal de Acompanhamento do Covid-19, novas medidas restritivas foram anunciadas pelo chefe do Executivo, Divaldo Lara.

As medidas foram estabelecidas durante a tarde desta segunda-feira (23) e anunciadas à imprensa por meio de coletiva virtual diária, mecanismo que tem garantido a transparência e agilidade das principais informações. Além disso, todos os dias, os números de suspeitos, confirmados e descartados são anunciados nas redes oficiais da Prefeitura. “A transparência das informações é importante neste momento que passamos. Com união e informação, estamos gerenciando de perto a situação local”, disse Divaldo.

Para conter o fluxo de idosos com mais de 60 anos, principal grupo de risco da doença, o complemento do decreto 050 proíbe o trânsito de pessoas desta faixa etária, salvo se for para ir à farmácia, hospital ou mercado, devidamente com documento de identidade em mãos. Outra medida bastante comentada pela população é o toque de recolher que foi instaurado. Assim, toda a população, com exceção dos trabalhadores em serviços essenciais, deve se recolher a partir das 21h até às 6h, sob pena de multa. O decreto determina, ainda, que os frigoríficos apliquem vacina contra a Influenza em seus colaboradores, além de reduzir o horário de funcionamento, também com previsão de multa em caso de descumprimento. Há horário restritivo para o funcionamento do transporte coletivo que passa a ser até às 21h, acompanhando o toque de recolher.
O documento também suspende a construção civil, com previsão de multa, cassação do alvará e interdição da obra. “São medidas mais duras mas necessárias. Daqui a alguns dias, tomando estes cuidados, poderemos comemorar a queda do número de casos. São dias decisivos para conter o avanço da circulação do vírus”, complementa o gestor.