Secretário da Saúde anuncia medidas e orientações para enfrentamento do coronavírus

O secretário da Saúde e Atenção à Pessoa com Deficiência, Mário Mena Kalil, fez o anúncio das medidas que a pasta vem tomando e fez orientações à população sobre o enfrentamento ao novo coronavírus, nesta terça-feira (17). O gestor esteve em uma emissora de rádio local, onde relatou que, até o momento, Bagé possui três casos suspeitos para o novo vírus e todos já estão em isolamento. Os pacientes apresentaram sintomas de gripe e estiveram em zonas de risco e aguardam o resultado da testagem, que deve ser enviado até o final da semana pelo Laboratório Central do Estado (Lacen/RS).

Kalil ressaltou que a administração municipal, através do prefeito Divaldo Lara e a Secretaria de Saúde, está tendo o cuidado de divulgar nos meios de comunicação, as informações corretas e concretas, com atitudes que serão tomadas. “Informações não apuradas geram pânico na população”, frisou, reforçando ainda que as pessoas de comorbidades, diabéticos e idosos precisam de cuidados especiais, pois são eles que mais sofrem com doenças respiratórias.

Entre as medidas de contenção e atuação tomadas neste momento pelo Governo, estão:

Escolas – primeiro cancelamento das aulas e deslocamento, pois o jovem pode ter o coronavírus como uma simples gripe e pode contaminar os demais. É muito importante ter o cuidado neste momento com a exposição dos infectados não sintomáticos, pois esses são os vetores da doença.  Desta forma, é possível abortar um crescimento súbito do Covid -19,  para uma epidemia maior;

Centro do Idoso – atividades canceladas temporariamente. O município estuda a possibilidade de restringir as visitas neste momento também nos lares que cuidam de idosos.

Para esse público, o secretário também anunciou que a Campanha de Vacinação contra a Influenza, que começaria na segunda-feira (23), foi antecipada para o próximo sábado (21), apenas para o público idoso. Então neste dia, das 8h ao meio-dia e das 13h30 às 17h, as unidades de Saúde Camillo Gomes, Castro Alves, Centro Social Urbano, Floresta, Arvorezinha e Unidade Móvel (Praça do Coreto) estarão aplicando as doses.

O titular da saúde acrescentou que os asilados além de receberem a vacina da Influenza, serão imunizados contra a pneumonia. “Vamos tentar, com autorização do Ministério Público, realizar a compra com dispensa de licitação de um lote de vacinas da pneumonia, para que a rede pública possa estar imunizando as pessoas com comorbidade, diabéticos, hipertensos, e também aqueles de menor poder aquisitivo”.

Em relação as demais medidas, como a roda de chimarrão – o secretário pediu que embora seja um costume regional, neste momento, as pessoas devem parar de compartilhar o chimarrão, copos, entre outros objetos, pois o vírus é transmitido no compartilhamento das secreções.

A respeito das aglomerações nas unidades de saúde, principalmente na UPA 24h, o secretário adiantou que a pasta está contratando uma equipe de enfermeiros e técnicos, capacitando a unidade com mais 12 leitos de observação, para que os pacientes possam ter atendimento adequado no local, inclusive com uma sala de isolamento. O contingente de funcionários será maior prevendo esse volume de atendimentos que poderá acontecer.

Sobre a falta de médicos em turno integral em algumas unidades, Mena informa que o novo programa federal “Médicos pelo Brasil”  foi acelerado para que os municípios possam repor os profissionais. Desta maneira, os postos dos bairros Damé, Gaúcha, Ivo Ferronato, Malafaia, Prado Velho, São Martin, São Bernardo, Popular e Dois Irmãos, terão a reposição integral do atendimento médico.

O secretário de saúde finalizou afirmando que Bagé está preparada caso tenha casos de coronavírus na cidade, pois as equipes estão sendo capacitadas, a UPA recebendo mais leitos de observação e também pelo decreto do prefeito que prevê algumas medidas como ponto facultativo para trabalhadores com idade acima de 60 anos e turno único em alguns órgãos, evitando os deslocamentos de manhã e tarde.

Outra informação é que para todos os pacientes que buscarem atendimento nas unidades de saúde dos bairros e os médicos suspeitarem de que o indivíduo esteja com o vírus, apresentando sintomas e preenchendo os requisitos do protocolo do Ministério da Saúde para a realização da testagem, a coleta deverá ser realizada em domicílio, para que esse paciente não circule em outros locais.  Imediatamente essa coleta será encaminhada ao Lacen/RS.

Já a Santa Casa e a UPA têm autonomia para realizarem os exames nos pacientes que apresentarem os sintomas e que lá estiverem internados ou em observação. “Medidas do dia a dia, como lavar as mãos e evitar aglomerações, reduzem o contágio da doença. Sem a adoção das recomendações, o número de casos do coronavírus podem dobrar a cada três dias”, afirma.