Bagé passa a contar com parklets

Foto: Divulgação

Com o objetivo de incentivar o desenvolvimento econômico e ampliar os espaços públicos de lazer e convivência em Bagé, o prefeito Divaldo Lara assinou o decreto que estabelece normas para a instalação e o uso de extensão temporária de passeio público, os chamados parklets. O documento, elaborado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (SDI), regulamenta metragens permitidas às estruturas, as obrigações de quem realiza a instalação e procedimentos para o pedido de liberação.

Após pesquisa realizada em rede social pelo gestor do município, a criação destes espaços teve aprovação da população com cerca de 77% dos votos. O prefeito comenta que os parklets garantem um ambiente mais humanizado e que o investimento é realizado pela empresa interessada, sem custo ao erário. “Os espaços são de uso comum que tem como objetivo criar um ambiente com conforto e segurança aos consumidores, além de embelezar a cidade”, diz Divaldo.

O secretário da SDI, Bayard Paschoa Pereira, conta que havia manifestado seu apoio à liberação. “Esta é uma demanda recebida pela pasta através das associações e entidades comerciais da cidade. Também fomos procurados pela assessoria do vereador Julio Jardim (MDB) que apresentou uma proposta de anteprojeto. A partir desta mobilização, regulamentamos a instalação e, após a liberação do prefeito, as empresas interessadas já podem buscar informações na SDI”, explica Bayard.

As estruturas são móveis e podem ser instaladas em paralelo à pista de rolamento. A estrutura deve conter um banco permanente na área, sendo opcional a instalação de mesas e cadeiras, floreiras, guarda-sóis, paraciclos e outros elementos destinados à recreação, ao descanso, ao convívio, à permanência de pessoas e a manifestações culturais. No local, segundo texto do decreto, deve ser instalado uma placa com a seguinte frase: “ESPAÇO PÚBLICO – Este é um espaço acessível a todos. É vedada, em qualquer hipótese, sua utilização exclusiva, inclusive por seu mantenedor.” – esclarecendo que se trata de espaço público, podendo o equipamento ser utilizado por todos.

Mobilização pelo desenvolvimento da Rainha da Fronteira
Em janeiro deste ano, diversas entidades procuraram a SDI e protocolaram, junto a secretaria, o pedido para instalação dos, popularmente conhecidos, decks para uso como mais uma ferramenta de incentivo ao desenvolvimento dos espaços gastronômicos da cidade. Entre as moções recebidas, estão a da Associação Comercial e Industrial de Bagé (Aciba), através do seu presidente Pedro Obino, do Conselho Municipal de Turismo, também através do seu presidente Edson Mor, e da Câmara de Dirigentes Lojistas de Bagé (CDL), através da sua presidente Vórgia Obino. As manifestações direcionavam seu apoio para o Projeto Pelas Ruas da Campanha que busca desenvolver o potencial da Rainha da Fronteira nas mais diversas áreas do turismo. Também se manifestou, em apoio ao decreto, o Conselho Bageense da Mulher Empreendedora (Cobame), através de sua presidente Mauren Delabari.

A presidente da Associação dos Vinhos Finos da Campanha Gaúcha e também presidente da Associação do Pampa Gaúcho e Turismo, Clori Giordani Peruzzo, comemorou o avanço do Governo Municipal. “Nós entendemos que esta estrutura trará um grande desenvolvimento para o comercio local, criando espaços organizados para receber os turistas e potencializando o charme da nossa cidade que já é caracterizada pela boa acolhida aos seus visitantes. Este era um pedido do empresariado e ficamos muito contentes em sermos atendidos”, comemora Clori.

A empresaria Cecilia Schwanck já havia buscado a secretaria para a instalação do equipamento no seu estabelecimento. “Enquanto empreendedora, a gente aposta muito na cidade de Bagé e principalmente na parte turística. Tendo um ambiente desses na rua, algo mais despojado, poderemos trabalhar com foco nas tendências da região e movimentar ainda mais os estabelecimentos”, diz.