Bageense Céres Franco é tema de debate papo na Biblioteca Otávio Santos

O projeto “Falando em Arte”, iniciativa da Secretaria de Cultura e Turismo (Secult), por meio da Casa de Cultura Pedro Wayne e Biblioteca Pública Otávio Santos, abre o ano 2020 com uma homenagem ao Dia Internacional da Mulher, com o tema “Ceres Franco, uma Bageense colecionando Arte em Paris”.

O bate papo acontece no dia 14 de março, às 15h, no auditório Luiz Coronel na Biblioteca Otávio Santos. O evento contará com a presença de Clarissa Candiota, também bageense e sobrinha de Céres, psicopedagoga especialista em aprendizagem humana, que trabalha com treinamento de equipe e formação abrangendo também a área das Artes. Clarissa falará sobre a ousada trajetória de Céres Franco, nascida em Bagé em 1926. Depois de estudar História da Arte em Nova York, em 1951 mudou-se para a França tornando-se crítica de arte. Fixando-se em Paris, criou a galeria “ Oeil de Boeuf”, esteio de artistas brasileiros e latinos. Hoje, Ceres Franco, com 93 anos, tendo investido, ao longo de sua vida, sempre em novos artistas, possui uma excepcional coleção de arte contando mais de 1,7 mil obras.

Céres Franco será motivo de livro contando a história de sua coleção, pela Editora Lel.