Samba vai para o centro da praça e passa para dois estilos

Samba na Praça. Crédito: Sérgio Galvani

– O ritmo cadenciado do Partido Alto, na primeira parte, e o samba de enredo no final mudaram a forma do evento,
que parece ter agradado –

O Carnaval 2017 de Bagé começou sábado com o Samba na Praça. Cerca de mil pessoas entre idas e vindas tiveram a oportunidade de assistir a nova configuração de um evento que começou na administração passada. Para começar o samba foi para o centro da praça, com os músicos em frente à estátua de Gaspar Silveira Martins e a plateia se posicionou no sentido da avenida Sete de Setembro. Em torno de cem cadeiras foram disponibilizadas. Outra mudança significativa, que o secretário de Cultura e Turismo Fabiano Marimon realizou em acordo com as entidades representativas do carnaval, refere-se a apresentação musical, que agora tem dois grupos e dois estilos de samba. No sábado, o espetáculo começou com o grupo Mesa de Bar, que faz o samba partido alto, canção, de roda, depois de 90 minutos foi a vez do Émerson do Cavaco, que colocou na praça o samba-enredo, incluindo a participação de blocos e escolas.
A Rádio Difusora transmitiu o evento ao vivo, intercalando músicas e entrevistas, enquanto a Associação Cultural das Escolas de Samba de Bagé (ACESB) e a Associação Bageense das Entidades Carnavalescas (ABEC) montaram no local um ponto de vendas de bebidas e abadás.
Segundo o secretário, a Prefeitura e as entidades carnavalescas estão buscando formas para arrecadar a verba que permitirá a realização do desfile competitivo de blocos e escolas de samba. “Para este ano o prefeito Divaldo já avisou que não tem dinheiro, então temos que nos virar para conseguir com a venda de abadás, nos dois bailes de Santa Thereza, enfim. Porém, pode ter certeza que no ano que vem estaremos fortes e organizados”, garantiu o secretário Marimon.
O prefeito Divaldo Lara que não estava em Bagé neste final de semana, ele permaneceu em Porto Alegre depois da agenda com o BNDES quinta-feira, recebeu imagens do evento e ouviu a transmissão da Difusora. “Estou muito satisfeito, o objetivo é melhorar ainda mais o evento, proporcionando uma grande festa popular na praça. Sem dinheiro, mas com muita boa vontade”, destacou o chefe do Executivo.
O Samba na Praça acontece todos os sábados, das 11h às 13h.

Ouça a cobertura completa realizada pela Rádio Difusora: