Casa de Cultura Pedro Wayne abre programação 2017 com os carnavais do passado

– “Fotografias e fantasias são bem-vindas”, anuncia a diretora Heloísa Beckman –

Crédito: Luciano Saraiva

A Casa de Cultura Pedro Wayne iniciou uma nova fase em 2017. Dirigida pela artista plástica Heloísa Beckman Morgado, o espaço público cultural está aberto as sugestões da comunidade, de forma mais acessível e interativa.
Segundo Heloísa, a Casa de Cultura está mais dinâmica e com programação diversificada, contando com a contribuição da população para o enriquecimento dos projetos realizados, além de abertura para oficinas em salas no espaço superior do local.
Será lançado pela Secretaria de Cultura e Turismo um edital para ocupação dos espaços na casa, compreendendo o salão central e o salão experimental, com planos que promovam a produção cultural da cidade. Heloísa afirma que o propósito é contemplar as diferentes áreas da produção artística, manifestações como a dança, a música, o teatro, as artes visuais, a literatura, o design, o patrimônio histórico, em suma, abranger toda a diversidade dos segmentos culturais.
“Trabalharemos com os projetos próprios, feitos pelo espaço e os encaminhados pela comunidade. Todos estão convidados a enviar sugestões e projetos, durante os meses de fevereiro e março, para serem executados aqui na Casa de Cultura. As propostas passarão por uma comissão técnica da instituição e as escolhidas integrarão a programação do nosso espaço”, explica a diretora.
Em fevereiro acontece a primeira exposição do ano chamada “Foi num carnaval que passou”, que compreenderá grandes painéis com fotografias de antigos carnavais realizados nos clubes de Bagé.
As imagens serão acompanhadas de pequenos textos de escritores, poetas, publicitários, compositores bageenses. Também contará com uma mostra de fantasias usadas nos bailes da época. Heloísa explica que a comunidade, já nesta atividade, está sendo requisitada a participar, encaminhando fotos e fantasias características para que sejam utilizadas na exposição. A exibição inicia no dia 10 de fevereiro e se estende até o dia 6 de março.
Já no dia 8 de março, um novo tema começa a tomar conta do espaço. O projeto intitulado “Comportamento, vestuário e transformações culturais” contará com a exposição da designer bageense responsável pelas peças artesanais da grife Ovelha Urbana, Elena Uberti, com o objetivo de contemplar as criações em lã crioula da ovelha, agregando valores ao material como matéria-prima.
O lançamento da mostra será às 19h. Uma mesa redonda com profissionais da moda da cidade marcará o início do evento.
No mês de abril, Heloísa conta que acontecerá atividades em homenagem ao poeta Ernesto Wayne, que completaria no dia 14, 88 anos. Está programado um Sarau Poético em parceria com a Unipampa, representada pelos alunos sob a orientação da professora Vera Medeiros. Depoimentos, leitura poética e música estão dentro do planejamento desta ação.
Além disso, contará com a participação de compositoras do Imba, numa proposta da Secretaria de Cultura e Turismo de integrar os seus segmentos.
A Casa de Cultura estará também como um novo horário de funcionamento. A partir de fevereiro estará aberta das 9h às 19h. Sábados pela manhã e domingos à tarde.
Os materiais e sugestões podem ser encaminhados pelo e-mail casapedrowayne@hotmail.com, pelo Facebook (Casa de Cultura Pedro Wayne-Bagé) ou no próprio espaço. O contato também pode feito pelo telefone (53) 3242- 8612.