Salão principal do IMBA recebe mutirão de limpeza

Foto: Paulo Batista

Na manhã desta quarta-feira (13), o salão Carlos Gomes, principal peça do Instituto Municipal de Belas Artes (IMBA) passou por limpeza. Fechado há cerca de três anos e meio, o espaço está sendo preparado para voltar a receber apresentações e atividades dentro de poucos meses.

Há bastante tempo, o Imba sede uma sala do térreo para que as integrantes do Clube de Mães Mãe Reci possam apresentar e vender produtos oriundos de artesanato. Ao saberem que o salão necessitava de uma limpeza geral para outras ações de melhorias possam ser feitas, a líder do grupo, Santa Geneci Scoto da Silva (Santinha), se propôs a colaborar com o mutirão. “O Imba nos adota e é solicito sempre que precisamos e dentro do lema do nosso grupo devemos também colaborar em inciativas que ajudem um grande público, ainda mais que, neste caso, trata-se da conservação de um patrimônio histórico”, explicou.
No total, entre as integrantes do grupo e funcionários do Instituto, 10 pessoas varreram, limparam moveis, tiraram o pós e fizeram outros tipos de limpeza no espaço e também na sacada.

O diretor do Imba, Flávio Dutra falou sobre a atividade: “Ficamos muito gratos de receber este ajuda do Clube de Mães. É bom destacar que as integrantes vendem os produtos de artesanato para arrecadar dinheiro para causas sociais e ainda colaboram para que o local seja melhor conservado. Estamos muito felizes com a iniciativa de todos”, relatou.

“É emocionante ver as pessoas entenderam a importância deste prédio e a questão afetiva que o IMBA gera na comunidade bageense. Ações como este mostram que a população quer que o local volte a funcionar em breve para que as expressões culturais recuperem um espaço que estava parado e é de extrema relevância para Bagé”, considerou Anacarla Flores, secretária de Cultura e Turismo (Secult), pasta responsável por administrar o Instituto.

Dutra informou ainda, que após esta fase entrará em contato com a Secretaria de Gestão, Planejamento e Captação de Recursos (Geplan) e com o Conselho Municipal de Patrimônio Histórico de Bagé (Compreb) para ver como pode ser realizada a pintura do local e quais melhorias e manutenções podem ser realizadas.