Em virtude das chuvas, Governo Municipal encaminha pedidos ao Estado

Foto: Divulgação

Nesta quinta-feira (10), atendendo solicitação do prefeito Divaldo Lara, o secretário de Infraestrutura e Desenvolvimento Urbano (Seinfra), Ronaldo Hoesel, esteve na capital gaúcha. Na ocasião, foram realizadas duas agendas em órgãos do Estado, com o objetivo de pedir apoio para problemas ocasionados pela chuva em Bagé.

Na quarta-feira (09), caíram sobre a Rainha da Fronteira, conforme o Instituto Nacional de Meteorologia (INMET) cerca 131,4mm de chuva, sendo a cidade, nesse dia, a terceira com maior precipitação no mundo. O grande volume ocasionou vários problemas em vias e locais da cidade. Para tentar amenizar e resolver a situação, Hoesel reuniu-se com o Coronel Rocha, responsável pela Coordenadoria de Defesa Civil do Estado e da Casa Militar do Rio Grande do Sul, em agenda solicitada pelo deputado estadual Luis Augusto Lara (PTB). Na sequência, o encontro foi com o secretário de Obras, Saneamento e Habitação, Rogério Araújo de Salazar e a chefe de Divisão de Obras da pasta, Roberta Campani, pauta marcada pelo presidente do PSB em Bagé, Zeca Floriano.

Nos encontros, o titular da Seinfra entregou uma pasta contendo cerca de 40 fotos com os estragos causados pela chuva em estruturas urbanas e sistema viário do município e solicitou o empréstimo de maquinário para a realização das atividades da pasta em Bagé, já que a cidade, sem apoio, não tem condições de realizar sozinha, em um curto espaço de tempo, devido à grande quantidade de demandas.

Foto: Divulgação

Os pedidos são duas motoniveladoras, duas retroescavadeiras, dois rolos compactadores, dois caminhões caçamba e duas escavadeiras hidráulicas. O Governo Estadual mantém uma empresa terceirizada de maquinário e disponibiliza os veículos para as cidades em estado de emergência, situação decretada hoje pelo prefeito em exercício, Manoel Machado. Agora, é aguardada a homologação do documento.

“Queremos resolver o mais breve possível a situação em que várias famílias se encontram em Bagé e esperamos que nossas demandas sejam atendidas para que a ações essenciais sejam realizadas com mais agilidade”, relatou Hoesel

O prefeito Divaldo Lara também se manifestou. “Nossa articulação junto às secretárias são importantes para amenizar os problemas. Ano passado, praticamente no mesmo período, decretamos situação de emergência em virtude da estiagem. Com isto, conquistamos cinco mil cestas básicas através do Governo Federal. Agora, com os transtornos causados pelas chuvas, vamos novamente pleitear junto aos órgãos, ajuda para os bageenses”, declarou.

Manoel Machado, vice-prefeito, que declarou situação de emergência no município nesta quinta-feira (10), em função das chuvas que ocasionaram diversos pontos de alagamento também falou sobre o assunto. “A Situação de Emergência vai se estender enquanto as chuvas fortes e contínuas permanecerem, assim como seus impactos”, afirmou . Pelo decreto, as autoridades administrativas e agentes da Defesa Civil, diretamente responsáveis pelas ações de resposta aos desastres, em caso de risco iminente, estão autorizados a entrar nas casas para prestar socorro ou determinar a pronta evacuação.