Alunos e Professores do Imba realizam 2º Edição da Noite do Sopro

Foto: Patrícia Leal

Com o intuito de levar a cultura a todos os moradores de Bagé, a Casa de Cultura Pedro Wayne, recebeu na noite desta quinta-feira (19) mais uma edição do projeto Música, Cor e Prosa, que desenvolve eventos com temas específicos, na ocasião, a segunda edição da Noite do Sopro. Professores e alunos do Instituto Municipal de Belas Artes (Imba) apresentaram um repertório variado.

No espetáculo, cerca de 40 alunos de sopro, apresentaram os seguintes gêneros: samba, chorinho, MPB, jazz e música internacional, utilizando instrumentos como saxofone, trompete, flauta transversal, flauta doce, bombardino, trombone e clarinete, em uma integração em entre os docentes e discentes.

Para o diretor do Imba, Flavio Dutra, é um prazer estar mais uma vez realizando a segunda edição deste projeto. “É uma iniciativa coordenada pelo professor Nilton Vergara que mostra o trabalho de todos os professores do Instituto, que ensaiam o ano inteiro. Apresentamos uma coletânea bem variada para a nossa comunidade”, disse.

Heloísa Beckman, diretora da Casa de Cultura, falou que é uma satisfação muito grande receber esse projeto no local, pois comprova que a Casa não só expõe expressões plásticas ou literárias. “Abrimos esse viés da música, onde se fala do gênero a ser apresentado e mostra os talentos da nossa cidade e também a presença dos alunos repartindo o palco com os professores”, ressaltou a diretora, que ainda anunciou que até o final do ano mais dois espetáculos serão apresentados no espaço: Noite da Jovem Guarda e Noite do Samba.

O aluno Jackson Ernesto Barbieri, que estuda flauta transversal há seis anos, conta que a apresentação é muito importante, pois é a oportunidade de demostrar todo o aprendizado dos alunos. “É uma gratidão tocar para esse grande público junto aos meus professores”. Barbieri disse ainda que o estudo do instrumento durante esse período foi o grande incentivador para atualmente cursar licenciatura em música, na Unipampa.

A secretaria de Cultura e Turismo, Anacarla Flores, também comentou sobre o projeto.“Essa proposta que acontece em parceria com o Imba, Casa de Cultura e Biblioteca Dr. Otávio Santos, abrange vários segmentos, onde podemos oferecer ao público, gratuitamente, excelentes apresentações”, apontou.

Além de cultural, a Noite do Sopro foi de solidariedade, onde cada expectador doou um quilo de alimento, que deve ser doado para uma instituição de caridade do município.