Prefeitura de Bagé garante aporte de R$ 92 mil à Apae para suporte de projetos

Foto: Patricia Leal

Na tarde desta sexta-feira (10), o prefeito municipal, Divaldo Lara, oficializou a assinatura do convênio com a Associação de País e Amigos dos Excepcionais (Apae). A iniciativa busca dar suporte ao projeto “Estímulo Precoce e Comunicação Alternativa”, da instituição, além de formalizar o suporte financeiro o termo prevê, ainda, o acompanhamento da criança e seus pais, seguindo regularmente o desenvolvimento psico-afetivo-social de bebês e seus familiares.

Segundo o prefeito Divaldo, o apoio vem de encontro a iniciativa do governo municipal em dedicar um cuidado especial à pessoas com deficiência. “Este projeto é apenas um passo, diante da nossa preocupação com o a inclusão, acessibilidade e cuidados destas pessoas. A Apae é uma instituição que há anos luta pela manutenção de seus serviços e nós não poderíamos virar as costas para este importante trabalho que é realizado aqui”, ressalta o prefeito.

O presidente da Apae, Luis César da Silva, o aporte vem em boa hora. “Passamos por muitas dificuldades financeira, mas não podemos deixar com que a esperança daquele que vem até aqui nos procurar termine. Hoje, com o apoio da prefeitura, vamos conseguir respirar e garantir o pagamento da folha dos profissionais que se dedicam com tanto amor a nossa instituição”, afirma.

O secretário de Saúde e Atenção à Pessoa com Deficiência, Mario Mena, afirma que a inclusão da pasta da pessoa com deficiência à pasta da saúde trouxe muitos desafios, porém muitas conquistas já foram comemoradas. “Esta é mais uma grande conquista. O governo municipal direciona seu olhar para a pessoa com deficiência de forma carinhosa e atenta, possibilitando que o convênio fosse assinado e ampliado, dando um suporte maior a instituição”, encerra.

A associação que atende hoje 120 pessoas com cerca de 1,5mil atendimentos por mes, recebia o valor de R$4mil mensais, após as exigências do marco regulatório, a entidade teve que se adequar. Com a proposta de execução do plano de trabalho deste projeto, a Prefeitura, através da Secretaria de Saúde, deve repassar o correspondente a R$ 92,2 mil reais à Apae, pagos em parcelas mensais de cerca de R$ 10 mil, de acordo com o cronograma do projeto.