Prefeitura de Bagé disponibiliza desfibriladores em todas as Unidades Básicas de Saúde

Município é um dos únicos do país a efetivar a iniciativa
Foto: Giovana Pereira

Nesta semana, a Prefeitura Municipal de Bagé, através da secretaria de Saúde e Atenção à Pessoa com Deficiência, iniciou a entrega de Desfibriladores Externos Automáticos (DEA) nas Unidades Básicas de Saúde (UBS). Em um primeiro momento, 18 postos receberão os aparelhos, que serão utilizados em situações de parada cardiorrespiratória, estimulando o coração no momento em que se encontra dificuldades de contração.

Os equipamentos fazem parte de emendas parlamentares de 2014, 2015 e 2016 retomadas pela atual gestão. Foram contempladas as seguintes unidades: Arvorezinha; Damé; Ivo Ferronato; Malafaia; Morgado Rosa; Dois Irmãos; Prado Velho; Coxilha das Flores; Tiarajú; Floresta; São Bernardo; Passo das Pedras; Caic; Popular; Centro Social Urbano; Castro Alves; Gaúcha e São Martin.
O coordenador dos médicos da Saúde, Ricardo Necchi, explica que o aparelho tem a capacidade de, em momento de emergência cardíaca, ser manuseado por qualquer profissional, não somente médicos, sendo um poderoso instrumento para salvar vidas. “A Saúde colocou um DEA em cada unidade de saúde, o que poucas cidades do país possuem”, enfatiza.
O desfibrilador é utilizado em casos de arritmia ou parada cardíaca para restabelecer os batimentos normais do coração. Além desse equipamento, as UBS’s contam também com aparelho para realização de eletrocardiograma, exame que detecta arritmias, aumento de cavidades cardíacas, patologias coronarianas, infarto do miocárdio, entre outros diagnósticos.
Para o prefeito de Bagé, Divaldo Lara, os equipamentos trazem mais segurança, saúde e comodidade aos bageenses. “Agora as unidades estão equipadas para atender casos de urgência e emergência básicos. Estes são equipamentos que a gente torce para que nunca sejam necessários, mas que quando preciso podem representar a diferença para salvar uma vida, e, em tempo hábil, reverter o quadro do paciente sem precisar encaminhá-lo para um hospital ou para a UPA”, comentou.